Back to Histórias BTTRoad

Da estrada para o BTT, uma jornada desafiante, mas gratificante.

13 Abr 2021

Sair do trilho batido pode ser bastante incomum quando estás habituado a pedalar apenas na estrada. Quando a ciclista de estrada conhecida nas redes sociais como Katie Kookaburra entrou pela primeira vez no BTT, enfrentou-o com uma mistura surpreendente de ansiedade e curiosidade.

Todos nós conhecemos a frase "nunca esquecemos como andar de bicicleta’. O que é menos conhecido, porém, é que andar numa bicicleta nem sempre é o mesmo que andar noutra! Todos os ciclistas aprenderam a andar de bicicleta, seja uma bicicleta de estrada, uma bicicleta de montanha ou uma bicicleta infantil. Pratica, pratica e pratica novamente, a fim de desenvolveres a tua habilidade natural.

O que acontece quando alguém começa a usar um novo tipo de bicicleta? Passam por este processo novamente, adaptando e desafiando as habilidades que desenvolveram no passado.

A nossa ciclista de estrada da Lazer, Katie, começou isto há alguns meses, quando entrou no ciclismo de montanha pela primeira vez. Embora parecesse um desafio bastante intimidante no início, ela gradualmente foi apreendendo as especificidades desta disciplina e começou a desfrutar das suas emoções únicas.

Então, como foi o processo? Pedimos a Katie para nos contar mais...

“A principal coisa que adoro no todo-o-terreno é que não estás perto de carros e podes pedalar em qualquer lugar que quiseres. Essa é uma sensação totalmente nova de liberdade.”

Katie Kookaburra
Katie Kookaburra BTT

Conta-nos um pouco sobre ti.

O meu nome é Katie e tenho sido uma ávida ciclista de estrada nos últimos seis anos. Comprei a minha primeira bicicleta de estrada em 2014, durante um ano fora na Austrália. Naquela época, eu não tinha ideia de como as mudanças funcionavam numa bicicleta de estrada, por isso foi uma curva de aprendizagem bastante íngreme para mim. Eu também estava com cerca de 100kg, então as subidas foram bem difíceis. Também comecei o meu canal no YouTube naquela época e documentei toda a minha jornada de bicicleta. Perdi cerca de 35kg e agora adoro colinas e montanhas de qualquer tipo, as provas de longa distância são as minhas favoritas.

Do que gostas no ciclismo de estrada?

O ciclismo de estrada tem sido a minha forma de viver muitas aventuras e uma forma de explorar muitos países. Também foi assim que desenvolvi a minha condição física ao longo dos anos, por isso será sempre o meu favorito.

Como te iniciaste no BTT?

Embora tenha sido sempre uma ciclista de estrada, estava numa viagem pela Escócia no ano passado com a Shimano e parte dela incluía bicicletas de montanha. Eu literalmente nunca tinha andado de bicicleta de montanha antes e andei em todo-o-terreno por algumas centenas de metros e fiquei encantada. A secção que percorri - para mim - era um terreno bastante rochoso. Para um ciclista de montanha, não era nada. Mas, para ser honesta, eu engarrafei parte dela. Sou muito determinada e teimosa, por isso queria voltar e conquistá-lo. Voltei e a partir daí decidi que queria ter a minha própria bicicleta de BTT. Acho que fiquei viciada em aprender algo completamente novo.

Foi difícil aprender?

Foi bastante intimidante no início. Como alguém que pedala exclusivamente em bicicletas de estrada há anos, torna-se inerente que evites quaisquer obstáculos à tua frente. Leva algum tempo para perceberes que os pneus de BTT de 2,4 ”e a suspensão podem rolar sobre quase tudo. Acho que a parte mais difícil foi superar isto e confiar que a minha bicicleta e eu poderíamos fazer muito mais do que jamais pensei que poderíamos.

Do que gostas no BTT?

A principal coisa que adoro no todo-o-terreno é que não estás perto de carros e podes pedalar em qualquer lugar que quiseres. Essa é uma sensação totalmente nova de liberdade. Além disso, adoro o tipo diferente de aventura que sentes por estar nos trilhos na floresta. Adoro que seja muito diferente da estrada porque a distância não é realmente importante, importa mais a diversão do que os dados. É só ficar preso, dar uma pancada nas coisas que te assustam e divertires-te.

Qual é a tua divisão BTT/Estrada agora?

Durante o inverno, sair para um passeio de BTT é praticamente a única vez que deixo o Zwift para andar ao ar livre. O frio do vento numa bicicleta de estrada e os dedos das mãos e pés frios simplesmente não são para mim. Mas simplesmente não sentes isso tanto no BTT. Também não importa se há um pouco de neve. No entanto, os meus novos amigos de BTT dizem-me que estou a aprender nos meses mais difíceis, pois habituei-me a andar de "slop". Portanto, será incrível sair pela primeira vez no verão quando os trilhos estão secos.

Katie Kookaburra BTT

Alguns grandes objetivos no BTT?

Este ano, adoraria fazer bikepacking no BTT e melhorar as minhas habilidades no geral. Já fiz muito mais do que pensei que poderia (ainda há MUITAS melhorias a serem feitas), mas estou a adorar aprender uma nova disciplina. Também ajudou muito a minha perícia no Gravel e na bicicleta de estrada. Portanto, parece que todos ganham. Eu só queria ter começado muito antes.

Alguma dica para iniciantes no BTT?

1.           Olha em frente. Pode parecer muito simples, mas eu estava tão focada em observar o que minha roda da frente estava a fazer, em vez de olhar para a linha à frente. Isso dá tempo para ajustar as mudanças, o teu espigão de selim e a posição do teu corpo. Ainda continuo a ter de me lembrar de fazer isso.

2.           Sai com amigos que andam de BTT. Nem consigo dizer o quanto progredi graças aos amigos que me levaram a vários níveis de trilhos e despenderam de tempo para me ajudar. Existem muitos grupos no Facebook também se não conheces pessoalmente alguém que anda de BTT. Esta é uma dica importante, pois podem ajudar-te a aprender a posição correta do teu corpo ao andar em terrenos diferentes. Obrigada Darren, Phil e Chris!

3.           Diverte-te. Parece simples, mas quando comecei foi bastante frustrante ser uma novata de novo e sentir que não poderia fazer nada. Mas assim que te soltas e aproveitas, vais naturalmente pedalar melhor. Além disso, aprendi desde o início que se trata de pequenas vitórias. Então, se pedalares numa secção que não passaste da última vez, é incrível. Ou se tentaste um obstáculo que achavas que não poderias dominar, muito bem também. Aprecia o progresso que estás a fazer. 

Acessa ao canal da Katie no YouTube para saberes mais!

Da estrada para o BTT Da estrada para o BTT play play